Mulheres inovadoras, histórias inspiradoras


O mito da inovação tecnológica ser um ramo apenas para homens está se quebrando cada vez mais. Poucos sabem, mas as mulheres atuam nesse campo há muito tempo e, mesmo não sendo os destaques, foram responsáveis por inovações que hoje tornam nossas vidas muito melhores.

Na semana internacional da Mulher, vamos lembrar de 4 inventoras que vão despertar muita criatividade em você:

Hedy Lamarr

Hedy inventou um sistema de comunicações secretas durante a Segunda Guerra Mundial. Isso possibilitava o envio de torpedos controladores de rádio, assim, empregando um salto de frequência. Sua invenção foi concluída como: duas pessoas podem conversar entre si mudando frequentemente o canal de comunicação, basta que façam isso simultaneamente.

Kavita Shukla

Kavita é americana e tem descendência indiana. Certa vez, ao visitar seus parentes, na Índia, se deparou com a precariedade do saneamento básico e, tendo conhecimento de como os indianos tratam a prevenção por contaminação, usando ervas e especiarias para fazer chás, por exemplo, Kavita começou a estudar as funções antifúngicas e bactericidas de tais especiarias.

Alguns anos depois, em sociedade com Swaroop Samant, Kavita criou o FreshPaper, o papel biodegradável e 100% orgânico, feito com algumas daquelas ervas. Hoje, o papel, que impede o crescimento de fungos e bactérias, é distribuído a redes de supermercados e produtores do mundo todo. Ela patenteou a invenção. Veja Kavita contando sua inovação no vídeo:

Stephanie Kwolek

Stephanie Kwolek, a química, inventou a superforte fibra de Kevlar, que é usado para fazer coletes à prova de balas. O material é cinco vezes mais forte que o aço, e também tem cerca de 200 outros usos. Incrível!

Priscila Monteiro Kosaka

A brasileira Priscila Monteiro Kosaka é doutora em Química e integrante do Instituto de Microeletrônica de Madri. Na liderança de uma equipe com outros pesquisadores, Priscila criou um nanosensor que consegue identificar o câncer em estágios iniciais, antes mesmo do aparecimento dos primeiros sintomas. Assim, o início do tratamento deve ser mais rápido e as chances de cura maiores.

Inovações superinteressantes criadas por mulheres inspiradoras!

Voltar